Regência do verbo “agradar”

agradar

Nos sentidos de “causar satisfação” e “ser agradável”, “agradar” será verbo intransitivo (VI) ou verbo transitivo indireto (VTI). Como indireto, exige a preposição “a”. Exemplos:

  • A solução agradou. (VI)
  • Ele sabe agradar. (VI)
  • É impossível agradar a todos. (VTI)
  • O novo atacante do Cruzeiro quer agradar à torcida no Mineirão. (VTI)

Nos sentidos de “afagar” e “acariciar”, “agradar” será verbo transitivo direto (VTD). Exemplos:

  • A mão nunca sai para trabalhar sem antes agradar os filhos.
  • O rapaz agradava a namorada.

E não para por aí! “Agradar” pode ainda ser verbo transitivo direto preposicionado (VTDp). Nessa transitividade, terá os seguintes sentidos: “ter gosto ou encantamento”, “tomar-se de agrado ou apaixonar-se por”; “afeiçoar-se”; “gostar”.

  • Agradei-me da música.
  • Ele se agradou da moça.
  • As pessoas se agradaram da comida.

Gostou de aprender? Que tal exercitar um pouco? Clique aqui e faça exercícios (com gabarito)!

+ dicas