Mal e mau. Quando usar cada termo?

Para saber quando utilizar os termos “mal” e “mau”, é preciso conhecer suas funções morfológicas. Vejamos:

⇒ “MAL” pode ser…

(1) advérbio (palavra invariável que modifica o sentido de um verbo, adjetivo ou de outro advérbio):

Palmeiras joga mal e adia conquista do título.
[“mal” modifica o sentido do verbo “jogar”]

(2) substantivo, sendo sinônimo de “doença”, “defeito” e “problema”. Varia em número. Exemplos:

Ele está com um mal incurável.
[Ele está com uma doença incurável.]

Muitos não consomem açucares artificiais com medo dos males que podem causar.
[Muitos não consomem açucares artificiais com medo dos problemas que podem causar.]

(3) conjunção, sendo sinônimo de “logo que”, “assim que” e “quando”:

Mal você chegou, todos se levantaram.
[Assim que você chegou, todos se levantaram.]

 


⇒ “MAU” pode ser…

(1) adjetivo , logo, varia:

Eles eram maus alunos.
[Eles eram bons alunos.]

(2) palavra substantivada (ou seja, empregado como substantivo):

Às vezes os maus também saem ganhando.

 


⇒ Macete 😉

  • Use “MAL” quando ele puder ser substituído por “BEM”:
  • Use “MAU” quando ele puder ser substituído por “BOM”.

 

Dica para usar o mal ou mau!

⇒ QUIZ

Veja se aprendeu… 🙂

 

Fonte: Dicas Diárias de Português www.facebook.com/DicasDiariasdePortugues

+ dicas