Equívocos no ensino do português

Conheça alguns equívocos no ensino do português, segundo Evanildo Bechara, um dos maiores gramáticos do Brasil. 

Evanildo Bechara

Evanildo Bechara, um dos maiores gramáticos do Brasil

Risco de vida

Há professores que condenam essa expressão. O correto seria “risco de morte”. Nesse caso, porém, é o uso que dá a norma – e o uso consagrou “risco de vida”.

Correr atrás do prejuízo

Outra expressão perseguida como incorreta, pois se vai atrás do lucro, não do prejuízo. “As pessoas não percebem que ‘correr atrás’, neste caso, quer dizer diminuir”, esclarece Bechara.

Hora da onça beber água

Muitos gramáticos ensinam que “antes do dia nascer” ou “a hora da onça beber água” estão errados: deve-se escrever “de o dia” e “de a onça” para respeitar a sintaxe. Bechara nota que a diferença entre “de a” e “da” é apenas fonética. Não muda nada na sintaxe

Coffee break

Bechara considera impróprias algumas palavras estrangeiras utilizadas não por necessidade cultural, mas por esnobismo. Seria o caso de “coffee break” no lugar de “intervalo” e de “paper” no lugar de “monografia”.

Material extraído da VEJA.COM

Aulas de redação

Possui dificuldades para redigir? Resolva esse problema com aulas virtuais de redação. Elas são dinâmicas e práticas. Até os mais atarefados conseguem participar. Para saber mais, clique aqui ou envie e-mail para ingrididicas@gmail.com.

 

+ dicas