DEMAIS ou DE MAIS? Quando empregar cada expressão?

DEMAIS OU DE MAIS?

Demais

(1) funciona como advérbio de intensidade. Acentua o valor de verbo, adjetivo ou advérbio e significa “muito”, “extremamente”, “em demasia”. Exemplos:

A seleção jogou demais.
(“demais” intensifica o verbo “jogar”)

Dormir demais pode fazer mal à saúde.
(“demais” intensifica o verbo “dormir”).

(2) Pode ser também pronome indefinido, quase sempre precedido de artigo, com o significado de “os outros”, “os restantes”, “os mais”. Exemplos:

Os demais (os outros) se deram bem.

De mais

(1) geralmente, expressa a noção de quantidade, com significado aproximado de “a mais”, como oposto de “de menos”. Tem função adjetiva; acompanha substantivos ou palavras substantivadas. Exemplos:

A seleção fez gols de mais (a mais).

Está tudo em cima; nem ossos de mais, nem carne de menos.

(2) Também pode expressar anormalidade, estranheza. Exemplo:

Não houve nada de mais com ela.

Material extraído da Revista Língua Portuguesa/Edição: 59 – setembro de 2010

Aulas de redação

Aprimore sua escrita com aulas virtuais de redação. Elas são dinâmicas e práticas. Até os mais atarefados conseguem participar. Para saber mais, clique aqui ou envie e-mail para ingrididicas@gmail.com.

Por este e-mail, você também contrata serviços de elaboração, revisão, formatação e correção de textos.

Obrigada pela visita e até a próxima!

 

 

+ dicas