Concordo em gênero, número e grau. É correta esta expressão?

Concordo em gênero, número e grau. Esta expressão – usada para indicar que uma pessoa concorda totalmente com outra – traz uma concepção gramatical errônea.

Antes de mais nada [Sim, esta expressão está correta! Saiba mais aqui!], vamos recordar o que é concordância nominal:

A concordância nominal se fundamenta na relação entre um substantivo e as palavras que a ele se ligam para determiná-lo. Assim, o artigo, o adjetivo e o numeral devem concordar em gênero (masculino/feminino) e número (singular/plural) com o substantivo a que se referem.

Veja:

Minha nova bolsa preta.

Todos os termos estão concordando com o substantivo “bolsa” em gênero e em  número.

A concordância em grau (aumentativo ou diminutivo) é optativa. Não é uma forma de flexão, e sim de derivação. Isto significa que não é porque um substantivo está no diminutivo que o adjetivo precisa acompanhá-lo.

Confira:

Era uma casinha pobre.

Não houve necessidade de levar “pobre” para diminutivo para que a frase estivesse correta.

E nada impede que o adjetivo apareça no diminutivo, mesmo o substantivo estando no grau normal.

Observe:

A casa pequenininha ficava muito longe.

`É por essa razão que a expressão concordo em gênero, número e grau é considerada equivocada.

 

Fonte: Dicas Diárias de Português www.facebook.com/DicasDiariasdePortugues

 

+ dicas